© 2017 Mamatraca - Site criado por Confia.Me

  • Grey Facebook Icon
  • Grey Twitter Icon
  • Grey YouTube Icon
  • Grey Instagram Icon

Gandhy Piorsky : o brincar e os quatro elementos

22/05/2014

Conheci o trabalho de Gandhy Piorsky há cinco anos e mudou minha maneira de ver o brincar. Gandhy é um filósofo brincante. Descobriu os brinquedos através de um ventríloquo desbocado que lhe apresentou a alma do brincar. Desde então, o silêncio barulhento de meninos e meninas se tornou sua bússola e é com ela que ele nos conduz pelos caminhos do imaginar. Vou tentar rascunhar alguns pensamentos dele sobre o brincar, como uma colcha de retalhos. Convido-os, a percorrerem comigo cada alinhavo.

 

O BRINCAR E OS QUATRO ELEMENTOS

Gandhy pesquisou o brincar em 25 comunidades no Ceará e percebeu que para cada brinquedo existe um movimento, um olhar, um elemento.  

Os brinquedos se dividem em: brinquedos de terra, água, fogo e ar. Cada um deles se manifesta de uma forma e estão no brincar diário das nossas crianças.

 

 Brinquedos de Terra são aqueles do universo da casa, da família, os de investigação da matéria.

 

 

Os de Água exigem das crianças simetria e equilíbrio para a construção dos brinquedos. Encontramos nesse elemento os barcos feitos com os mais variados materiais.

 

 

Nos brinquedos do Ar a visão se amplia e os sentidos também. Entram aqui, as pernas de pau, as petecas, pipas. É uma brincadeira de contemplação.

 

 

O Fogo traz o desafio, a experiência corporal. O fogo liga as crianças ao mito de Prometeu. Elas buscam a superação de medos e limites.

 

Durante toda a infância as crianças entram em contato com os quatro elementos no brincar, porém dependendo da idade, um ou outro elemento se torna predominante. E cada elemento traz uma resposta para as vivências da criança.

 

O BRINCAR COMO BÚSSOLA

Os pequenos buscam no brincar a experiência do divino. Quando as crianças encontram as imagens mais profundas do seu ser e se conectam com elas: aí reside o sagrado. A criança pode vivenciar um sentimento de paz, conforto e confiança.

 

E ele nos pergunta, “será que nossas crianças são felizes quando brincam?” Esse é o desafio! Desafio para nós pais e educadores, porque como ele mesmo relata, nem toda brincadeira é sintonia, nem toda brincadeira permite à criança acessar seu universo profundo.

 

Muitas vezes, na ânsia de acertar, oferecemos mais do que pode suportar uma criança, ou então lhes dirigimos o brincar como se nós fôssemos os sabedores de tudo. Criança só precisa de tempo, espaço e silêncio para brincar. Deixem os barulhos que elas mesmas fazem!

É importante que a criança construa seu próprio brincar, ela tem muito que dizer para a cultura e não o contrário.

 

Gandhy nos mostra, através de sua pesquisa sensível, que a criança é o brinquedo e se descobre brincada pelo imaginar.

 

 

 

Links para saber mais: 

 

Mapa do Brincar

A brinquedoteca

Canal Território do Brincar

Revista Trip

Gandhy Piorski no Facebook

 

*** Todas as imagens pertencem ao acervo de Gandhy Piorski ***

 

Please reload

Gostou do conteúdo? Compartilhe!

Gostou do Texto? Apoie para o que o Mamatraca siga livre de publicidade corporativa!

Não pode doar? Comente, curta, compartilhe e volte sempre!

Please reload